Novo Som 24H
Guaíra/PR
Min.
Máx.
Como as mulheres são tratadas na Coreia do Norte?
06/03/2021

Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, entenda a realidade das norte-coreanas

No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher e, embora a Coreia do Norte não celebre a data, já que não está relacionada com a família Kim, a mídia central do Estado ainda usa este dia para promover o papel das mulheres. O governo sugere que as mulheres detêm o mesmo status social que os homens, vivem igualmente e desfrutam de uma vida feliz.

Mas a realidade é muito diferente, já que o país conta com uma forte cultura de domínio masculino. Parceiros da Portas Abertas próximos ao país relatam que existe uma mesa de jantar separada para os homens e para as mulheres durante as refeições. A irmã de Kim Jong-un, Kim Yo-jong, sempre é descrita como a segunda mulher mais poderosa da Coreia do Norte pela mídia ocidental, mas mesmo ela é improvável que tenha o mesmo poder e status que seu irmão ou outro líder masculino na Coreia do Norte.

Mulheres se tornam vítimas

Muitas mulheres tentam escapar da Coreia do Norte, fugindo da escassez de alimentos e da falta de Direitos Humanos básicos, bem como da discriminação de gênero que enfrentam. Mais de 70% dos refugiagos norte-coreanos na China são mulheres. Parceiros acreditam que existem cerca de 33.752 refugiados norte-coreanos na Coreia do Sul, e 72% deles são mulheres.

Uma das razões pelas quais as mulheres escapam com tanta frequência é que, enquanto os homens têm empregos atribuídos pelo governo, as mulheres casadas não são obrigadas a trabalhar fora de casa. Isso permite que elas participem do comércio e encontrem outras maneiras de ajudar as famílias a sobreviver. Há mais oportunidades de ganhar dinheiro se elas escaparem para a China, seja encontrando trabalho ou levando mercadorias de volta para a Coreia do Norte para vender.

No entanto, mulheres e meninas frequentemente se tornam vítimas de tráfico enquanto tentam fugir para a China e são vendidas em casamento para homens chineses, ou forçadas a se prostituir. De acordo com um relatório da Korea Future Initiative, um lucro anual estimado em 105 milhões de dólares é obtido através da exploração de mulheres e meninas norte-coreanas dessa maneira. O grupo estima que 60% das mulheres refugiadas norte-coreanas são traficadas para o comércio sexual, com cerca de 50% forçadas à prostituição, 30% em casamentos forçados e 15% em cibersexo.

As norte-coreanas não têm proteção na China, quer estejam lá trabalhando ou traficadas. Se forem descobertas pelas autoridades chinesas, serão presas e enviadas de volta para o país de origem. Lá, elas serão interrogadas e poderão ser torturadas, presas, agredidas sexualmente ou até mesmo mortas. Se estiverem grávidas, podem ser forçadas a fazer um aborto – as autoridades norte-coreanas não querem que a pureza da raça seja "contaminada".

Luz de Cristo na vida das mulheres norte-coreanas

Felizmente, esse não é o destino de todas as mulheres norte-coreanas que escapam do país. Suas orações e apoio permitem que a Portas Abertas tenha esconderijos na China, onde aqueles que escapam da Coreia do Norte podem ter um lugar seguro para ficar, receber comida e tratamento médico, além de ouvir o evangelho.

Há também grupos de estudo bíblicos para mulheres que foram traficadas para a China e vendidas para o casamento. A vida delas é muitas vezes difícil, mas o que aprendem nesses grupos lhes dá esperança, e as mulheres são capazes de apoiar e encorajar umas às outras. 

A Coreia do Norte afirma que as mulheres são flores, através de uma popular canção do país, mas centenas de milhares de mulheres e meninas são traficadas e presas, então elas claramente são vítimas desse regime. Trata-se também de uma questão há muito negligenciada pela comunidade internacional – essas norte-coreanas estão clamando por resgate, presas entre o regime norte-coreano, a China e organizações criminosas.

Mas, de outra forma, muitas mulheres norte-coreanas são flores – porque carregam a fragrância de Jesus. É maior o número de mulheres que estão fugindo da Coreia do Norte, por isso é mais que as mulheres descubram o evangelho e o leve de volta para suas famílias, amigos e vizinhos na Coreia do Norte.

Na fé, elas esperam e oram por uma nova Coreia do Norte, onde todos possam cantar hinos, ler a Bíblia, orar e adorar a Deus livremente. Continue apresentando em oração os cristãos e as mulheres da Coreia do Norte.

Como posso fortalecer as cristãs norte-coreanas?

Sabendo da vulnerabilidade em que as cristãs norte-coreanas se encontram, a Portas Abertas oferece alimento, remédios e roupas para os seguidores de Cristo que fogem para a China. Através de sua oração e doação, você leva ajuda para os homens e mulheres cristãos da Coreia do Norte. 

Fonte: Portas abertas
Transmundial Via Satelite
00:00 as 05:55
Publicidade
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Rua São José, Parque Hortência - Guaíra/PR
Ligue agora
(44) 98803-4327
Horário de atendimento
Seg a Sáb 08:00 AS 18:00 HS